sábado, 26 de março de 2016

Cube Escape: A Série - Entendendo um pouco sobre o jogo.

Fala galera! E nesse post, decidi falar um pouco sobre um dos melhores e mais intrigantes jogos que eu ja joguei no meu celular: Cube Escape, e meus amigos, recomendo muuuuito os jogos de Cube Escape, por ser um jogo de terror e enigmas com uma baita de uma história de revirar a cachola de qualquer um! E como eu viciei e acabei jogando quase todos os jogos da Série de Jogos de Cube Escape, decidi trazer a vocês aqui, um post que pode ou não ajudar vocês a entenderem melhor a história e os enigmas do jogo, que é repleto de segredos e uma história sombria que é bem confusa.


Para iniciar esse post, eu vou lhes dizer que esse jogo existe uma cronologia certa a ser jogada para entender e pegar melhor cada parte dele, eu encontrei uma imagem no site oficial da empresa que criou o jogo, a Rusty Lake, e lá tem a cronologia na qual o jogo deve ser jogada, irei mostrar essa Cronologia e explicar os fatos de cada parte para tentar ficar menos confuso a compreensão do jogo na hora de vocês jogarem, e lembrando que eu não vou fazer um tutorial de como zerar os jogos e tals, irei apenas lhes dar um guia de entendimento do jogo. Confiram ai a imagem da cronologia para ajudar um pouco a entender melhor essa história confusa:
Antes de iniciar, irei listar quais são os jogos da série, e em seguida começarei a falar da ordem:

Cube Escape: Birthday
Cube Escape: The Lake
Cube Escape: Seasons
Cube Escape: Arles
Cube Escape: Harvey's Box
Cube Escape: Case 23
Cube Escape: The Mill

Para iniciar, vamos seguir essa ordem cronológia dos fátos que está na imagem acima, para ajudar vocês a compreenderem melhor os jogos.

Cube Escape: Arles (1888)
O primeiro jogo, segundo a ordem cronológica, é o Arles. Nesse jogo, você é Vincent van Gogh (sim, aquele artista famoso, que dizem ter cortado uma das orelhas), e nesse jogo ele também faz isso (tá ai uma dica). Bom, esse foi uns dos últimos que eu joguei, pois não segui exatamente a ordem cronológica da imagem, então acabei jogando esse por um dos últimos.
Bom galera, ainda não consegui encontrar a conexão exata do porque eles colocaram uma história que se passa tanto tempo antes dos outros jogos, o que posso dizer é que é ele quem inicia essa história com os Cubos Branco e Preto, usando para escapar dos fatos e da casa, mas assim, não ficou tão claro o sentido desse jogo, só posso lhes dizer um fato bem curioso: quando você olha no espelho, consegue se ver, e após desvendar alguns enigmas, ao olhar novamente wpara o espelho, você já não é mais Van Gogh, mas sim a sombra preta, que por acaso aparece em todos os outros jogos.
Uma boa suposição, é de que a alma dele está pertubada, e aquela é a realidade alternativa dele corrompida, na qual ele é a sombra, por que isso, já irei explicar, vamos ao próximo jogo, seguindo os fatos.

Cube Escape: Birthday (1939)
Nesse jogo, temos um personagem novo e talvez um dos mais importantes no entendimento de toda a história, o fato é, você é um detetive chamado Dale Vandermeer, e em seu 9° aniversário, acontece um massacre em sua casa, e seus pais e seu avô, morrem assassinados, por um homem estranho, que usava uma touca de coelho, cujo nome é Mr. Rabbit (Senhor Coelho). Em seu futuro, Dale encontra o Cubo Preto, aquele mesmo cubo do Cube Escape: Arles, ao que da pra entender, com o cubo, podemos voltar no tempo, e é justamente isso que fazemos nesse jogo, o personagem Dale, volta no tempo e tem que mudar o acontecimento, para assim, mudar o futuro, bom é bem confuso muitas coisas em tudo, mas o que dá pra entender eu tento explicar, e nesse jogo é isso que eu consegui entender.

Cube Escape: Season (Primavera de 1964)
Seguindo os fatos da ordem cronológica, o terceiro jogo a se jogar é o Cube Escape: Seasons, mas não ele todo, o jogo é dividido em 4 partes, Primavera de 1964, Verão de 1971, Outono de 1971 e Inverno de 1981, Para iniciar a cronologia de forma correta, joguem somente o primeiro fato, Primavera de 64, nessa primeira parte não temos muitos segredos que sejam de entendimento do resto da história, exceto por um fato, o local no qual nós estamos é um hospital psiquiátrico. Após concluirem a primeira parte, fechem o jogo e vamos ao próximo, depois voltamos para esse.

Cube Escape: The Lake (1969)
Bom, nessa parte da cronologia, fica a critério de vocês, qual vocês querem jogar, tanto faz jogar The Lake ou o Harvey's Box, ambos acontecem ao mesmo tempo na história do jogo, assim como no ano anterior do jogo, jogamos nessa parte com a mulher, que não tem identificação, por que jogamos com ela? Em certa parte de Cube Escape: Seasons, eles dão referências de que a mulher estava na casa do lago, que provavelmente é Rusty Lake, outro local próxima a clínica psiquiátrica, e a mulher é uma paciente do local, e nesse jogo também temos alguns mistérios, como novamente a aparição da Black Shadow, e também um corpo, que aparentemente é da mulher, ou algum outro personagem presente, as possibilidades para o corpo presente em The Lake, são Harvey e A Mulher. Bom, e até agora nada muito esclarecedor né galera? Mas as coisas começam a se encaixar daqui a pra frente, mas claro ainda não tem tudo claro nessa série de jogos malucos!

Cube Escape: Harvey's Box (1969)
Bom, esse foi o último jogo da série que eu joguei, e não achei nada muito esclarecedor, o que eu sei: nós jogamos com Harvey, e eles está preso dentro de uma caixa, e claro, temos que achar alguma forma de escapar da caixa, outro fato, há um selo na caixa, que indica que a caixa seria enviada a Rusty Lake, então nos leva a crer que ela foi levada a casa do lago em Cube Escape: The Lake, e que há algum tipo de conexão entre esses dois jogos, provavelmente como eu disse acima, o corpo que encrontramos no lago ao pescar, seja de Harvey, mas como isso poderia ter acontecido, irei explicar no próximo passo, no qual voltaremos a um fato que pode nos ajudar a entender um pouco mais tudo isso, além de que podemos ver novamente a presença da Black Shadow. Bom pra entender ainda mais os fatos, vamos ao proximo jogo da cronologia, que vai nos ajudar a entender um pouco mais dessa história confusa.
Cube Escape: Seasons (Verão de 1971)
Na segunda parte de Seasons, no qual vamos para o Verão de 1971, temos já alguns acontecimentos bizarros, que podem significar alguma coisa, bom se pegar a luneta e olhar pela janela , você acabará que vendo o que acontece nesse momento após o fim do verão, a mulher é assassinada por algum assassino misterioso, provavelmente a Black Shadow, e temos outro fato bem interessante, nessa parte podemos pegar uma chave e abrir um armário que tem dentro dele, um cofre com um segredo, a senha é encontrada ao olhar para a janela e vermos o assassinato, e dentro do cofre tem uma lagosta, quando abrimos o fogão e cozinhamos a lagosta, a imagem que vemos é bem clara, é o lago do Cube Escape: The Lake, e dentro do lago está a mulher, ao mudarmos um pouco aparece a Black Shadow, e lembram do cofre? Ele também está em Cube Escape: The Lake! Pirado né? Por isso que cheguei a conclusão de que todos os acontecimentos de todos os jogos estão interligados, e já já, iremos entender um pouco mais sobre a mulher.

Cube Escape: Seasons (Inverno de 1971)
Essa meus amigos, é uma das partes mais misteriosas de Cube Escape, nessa parte vemos aquele quarto que nos outros tempos dos fatos estavam normais, mas agora vemos que nessa parte, já aconteceu um assassinato aqui, provavelmente A Mulher, e alguns fatos ainda estão curiosos aqui, pois ainda vemos muita coisa estranha acontecer na casa, como frequentemente, ao olhar na janela, enxergamos a Black Shadow no fundo, provavelmente é quem matou A Mulher, mas nada confirmado até o momento, além de que umas dica boa, temos a morte de outro personagem do jogo, que é a morte do pássaro dela.
Não tem muitos segredos aqui, basicamente os acontecimentos daqui já foram ocorridos e só temos um mistério a ser desvendado, e agora temos uma parte na história a prosseguir que pode nos ajudar a entender melhor esse assassinato e toda a ligação de todos os jogos.

Cube Escape: Case 23 (Capítulo 1 - Inverno de 1971)
Os fatos desse capítulo se passam, imediatamente logo após o assassinato da Mulher, tanto que podemos notar que no início aparece uma porta que mostra do outro lado, a sala do Cube Escape: Seasons,  além de que na frente da porta está o corpo da Mulher. Nesse jogo somos o detetive Dale, sim, aquele mesmo garoto que muda o passado no Cube Escape: Birthday, essa é sua ligação, por que ele está investigando o assassinato que ocorreu no hospital, e nessa parte temos mais uma coisa bem legal que ocorre, na verdade 2: a Primeira é que quando atendemos o telefone após encontrarmos o código, conversamos com alguma pessoa, que até o momento não se sabe ao certo quem é, mas eu já irei explicar claramente quem é, e qual a ligação dessa pessoa nessa parte,  a outra é que após a conversa, o corpo da mulher acaba que trocando de lugar e indo para outro local, e assim, quando completamos todos os enigmas desse capítulo vamos ao proximo, mas antes de iniciar o próximo capítulo, vamos ao próximo jogo, que liga os fatos desse jogo com o outro.

Cube Escape: The Mill (Verão de 1972)
Nesse jogo, vamos jogar com outro personagem, e seu envolvimento no jogo, para mim é um mistério, mas seus jogos estão claramente interligados com o jogo Case 23. Nesse jogo estamos dentro de um moinho, e esse moinho claramente podemos perceber que fica a beira do lago Rusty Lake, e somos o personagem Senhor Corvo (Mr. Crow) que ao meu entender, é o dono do moinho. Senhor Corvo, é um velho e podemos notar isso em Case 23, suas duas aparições são: Quando ligamos no telefone em Case 23 para falar com alguém do outro lado da linha com o Detetive Dale, quem atende o telefone é o Senhor Corvo, e podemos perceber isso, já que Dale aparece na tela da televisão ao lado do Telefone, outra aparição, é quando estamos em outro momento de Cube Escape: Case 23, que veremos mais adiante aqui nessa análise da história. Antes de partir pra outra parte da história, tenho mais uma coisa que pode nos mostrar alguns segredos a mais que podemos perceber em outras partes de outros jogos. Quando passamos a primeira parte de Case 23 e de The Mill, vemos que a interligação de Seasons, Case 23, The Mill e The Lake está ficando cada vez mais clara. Após Dale nos contatar no televisor em The Mill, ao olharmos um pouco pelo jogo, percebemos a presença daquele mesmo relógio do Seasons, e dentro dele, adivinhem quem sai? Exatamente quem vocês pensam, A Mulher, seu corpo é teletransportado através da televisão do jogo Case 23 para o The Mill, e aqui após a resolução de alguns enigmas, podemos ver claramente uma coisa que nos leva a mais uma coisa curiosa, a mulher acaba que se tranformando na Black Shadow e matando todos os seres vivos em The Mill, essa é a ligação mais forte que podemos perceber do jogo, a mulher se tranformar na Black Shadow, e aí já estamos começando a entender basicamente onde estou querendo chegar né? Vamos ao próximo fato.

Cube Escape: Case 23 (Capítulos 2, 3 e 4 - Verão de 1972)
Nesses 3 Capítulos, vemos alguns acontecimentos bem estranhos, no segundo, estamos na delegacia e buscando alguma coisa sobre o caso da morte da mulher, já que não se sabe ao certo quem a matou ainda, e durante a busca, vemos um mapa que mostra todos os locais próximos ao Rusty Lake, no caso o moinho, a casa a beira do lago e tudo mais que vemos em volta do lago, todos os locais que acontecem coisas estranhas e que percebemos a presença da Black Shadow. E assim como boa parte dos outros fatos dos jogos, vemos a presença da Black shadow novamente, mas dessa vez, ela é um dos prisioneiros em custódia na delegacia, mas não é certo ainda esse acontecimento, e nem o que significa a presença da Black Shadow.
Após concluir os acontecimentos do segundo capítulo, vamos a um outro local, no capítulo 3 vamos a alguma espécie de casa na beira do lago, que é diferente de todas as outras que vimos até aqui, ela parece ser mais antiga, já que temos a presença de artefatos antigos, e além de um local bem esquisito, nesse capítulo, vemos a presença certa de um personagem curioso nos jogos, o Senhor Corvo, a princípio ele é somente um velho e está com a boca presa por alguma espécie de fio de costura, e ao cortarmos essa costura ele se transforma num ser meio corvo, meio humano, com somente a cabeça de corvo, o significado disso galera, não é nada claro, mas o que podemos saber é que ele é o personagem no qual somos em Cube Escape: The Mill.
No Quarto e último capítulo de Cube Escape: Seasons, vemos aquela imagem que esta ali em cima, e é provavelmente um dos momentos mais desesperadores dos jogos, no qual temos que fugir da presença da Black Shadow rapidamente, antes que ela nos mate, e esse local já é conhecido, é a mesma casa do lago de Cube Escape: The Lake. Outra coisa curiosa, essa Black Shadow é diferente de todas as outras que vimos em todos os outros jogos. Ao mesmo tempo que podemos imaginar que seja a mesma Black Shadow, podemos imaginar ser outra pessoa. Mas isso não é certo, apesar de eu acreditar que seja Harvey, mas somente um chute, não tenho certeza disso. E agora a parte que realmente interessa nisso. Bom de acordo com a ordem cronológica dos fatos o Cube Escape: Birthday se passa antes dos fatos de boa parte dos outros jogos, mas e se na verdade ele se passar após os fatos de Cube Escape: Case 23? O que me leva a crer nisso? Bom, no fim do quarto capítulo, temos que escapar da Black Shadow por um elevador, e quando iniciamos o Birthday, adivinha onde estamos? Dentro de um elevador, o que me leva a crer que no final de Case 23, voltamos no passado para mudar o futuro de Dale, já que quando ele era criança, seus pais e seu avô, foram assassinados, e ao que percebemos, ele sobrevive, então o que acontece em Birthday, apesar de ser anos antes, se passam na verdade, depois de Case 23, ligando praticamente todos os fatos de todos os jogos.

Cube Escape: Seasons (Inverno de 1981)
Após todos esses fatos que ocorreram abaixo, finalmente voltamos ao Cube Escape: Seasons, e dessa vez estamos no Inverno de 1981, 10 anos após a morte da Mulher e 9 anos após os fatos do último jogo, aqui vemos a casa toda largada e alguns itens bem interessantes além que algumas marcações no mural que nos instrui a mudar o passado, e após a descoberta de alguns enigmas, percebemos uma coisa bem curiosa, quando abrimos o relógio, vemos um espelho, e nesse espelho quem está aparecendo? É somente a Black Shadow. e temos que achar um cubo branco pra poder abrir o portal para todos os anos, e assim, achar formas de conseguir mudar alguns fato que irão mudar o futuro, como diz no primeiro ano ao clicarmos no telefone "All you touch, you change", traduzindo isso é: "tudo que você toca, você muda.", ou seja, você terá que mudar fatos que acontecerem no passado para poder, mudar o futuro também, confuso né? Mas jogando se entende melhor, como por exemplo, no terceiro ano, Outono de 1971, você tem que matar o pássaro para obter um pedaço da fotografia, e após fazer isso, quando você tiver que voltar no passado de novo, terá que mudar isso, ou seja, terá que mudar a morte do pássaro, para que assim, as coisas voltem ao normal logo em seguida, e outro fato bem curioso, tudo está interligado nos anos do jogo, quando conseguimos todas as substâncias que nos permitem mudar o futuro, para assim mudar ao passado, ao voltarmos para o primeiro ano, e olharmos para o espelho, percebemos uma coisa: A Mulher na verdade é a Black Shadow. COMO ASSIM? Bem simples, ela se suicidou, e não foi assassinada, e a Black Shadow, é a sua consciência, que permaneceu viva, mesmo depois de morta, por isso que ela aparece em The Mill, e em Case 23 e também em Seasons, por que ela está tentando mudar seu passado, mas acaba que não conseguindo a princípio, por isso que imagino que a outra Sombra que aparece em The Lake e no último capítulo de Case 23, talves não seja ela, mas sim Harvey. Bom ainda não está totalmente resolvido esse problema do jogo né? Mas agora podemos entender alguns fatos curiosos, que ainda não tinhamos informações, e sabemos que a maioria das sombras que aparece em quase todos os jogos, é na verdade A Mulher, perturbada por ter se suicidado, mas a sua loucura a levou a acreditar que ela realmente tinha sido assassinada, quando na verdade tinha cometido suicídio, e assim resolvemos um dos mistérios da Black Shadow.

É claro que ainda tem muitas pontas soltar nesse jogos que eu não consegui resolver para vocês, mas se eu conseguir resolver mais alguma coisa que nos ajude a entender melhor esses jogos confusos, eu com certeza irei postar, mas enquanto não tem nada, não deixem de comentar e iniciar uma discussão sobre os jogos, e para quem deseja jogar os jogos em seu celular, é só acessar a App Store ou a Play Store e buscar o nome dos jogos, ou acessar o site oficial dos criadores do game, a empresa Rusty Lake

E não deixem de compartilhar no Facebook e no Google+, comentar com seus amigos e me ajudar a divulgar o blog, esse foi um dos posts mais complicados de escrever, por que tive que jogar todos esses jogos, que não são nada fáceis de concluir, para poder trazer o melhor daquilo que eu entendi para vocês! Espero que tenham gostado e até a próxima!

E quero deixar aqui pra vocês 2 coisas legais para vocês fazerem:
Acessem o Canal Tarugonafuinha 2.0
Acessem o blog Amora Cor-de-Rosa.

9 comentários:

Unknown disse...

Gostei muito, me fez entender bastante, mas, quando vc publicou isso? E... faltam ainda uns 2 ou 3 jogos da Rusty Lake. Por favor, escreva mais sobre o Assunto, pq é mt interessante

Unknown disse...

Acho que a relação do Van Gogh com a história, é que talvez ele tenha morado nas proximdades do Rusty Lake, dando inicio a toda a história com os cubos

Isabel Cristina disse...

Joguei todos o jogos "cube escape", comecei com um por curiosidade gostei muito e acabei jogando todos que estavam disponíveis, mas queria saber mais sobre o cube escape the cave e cube escape:theatre, se poder esclarecer eles para nós seria maravilhoso

Unknown disse...

Posta DOS 2 ultimos ai que lancaram teatro e the cave

Bruno de Oliveira disse...

Teatro, the cave e paradox né ksksks

Unknown disse...

Caso não tenha jogado tudo é só baixar o aptoide que ele baixa qualquer coisa da app store de graça

Gabriel Lisboa disse...

Fala sobre o paradox, the cave e theatre

Unknown disse...

Tudo é uma loucura, gosto da saga, só quem não bate bem da cachola entenderá tudo.. e sem contar com as referências que o jogo trás. É sombrio. Quem não tiver problemas, não entenderá. Hahahaha

gustavo nogueira disse...

Tenho a impressão de que o tema dos jogos é depressão e suicídio. E tem fantasia no sentido de um modo de superar a morte. Como achar um elixir, algo do tipo.
Acho que o cube paradox meio que indica isso.
A mulher toma prozac. Tem o nome dela ali.
Van gogh era deprimido e se matou.
A mulher era deprimida e se matou.
O detetive, ao que tudo indica se mata também.
Repete-se muito: "não há passado. O passado está sempre presente." (Algo do tipo).

A sombra é que mata. A sombra acho significa a DEPRESSÃO. O viver revivendo e remoendo o passado.
As memórias são representadas pelos cubos. CUBOS BRANCOS E PRETOS, memórias boas e felizes e outras sombrias.
Acho que a mulher (emile?) se matou por causa da dor e depressao geradas por causa da perda de um bebe. Aborto provavelmente. Em the theater vc ordena os acontecimentos da vida dela.
O Dale deve ter se matado por causa ddas memórias do aniversário.
Ao mesmo tempo... em paradox e the cave vc vê uma árvore; com o nome.de.algumas pessoas; e em the cave da a entender que alfuém descobriu um modo de perpetuar a vida: parece que migra de um corpo para outro...pareceu isso pra mim.

(Essa parte de migrar de um para outro corpo é viajante demais...teoria bem louca).

Animais que aparecem: o veado, o corvo e o coelho, o peixe, papagaio.
Existe também um ovo preto.
Novamente temos o jogo entre preto e branco.
Ovo lembra de vida. É branco. Devia ser. Mas o ovo é preto. Nun dos jogos saem moscas que remete à morte.
O corvo remete à morte.
O coelho lembra de fertilidade, vida.

Outra coisa interessante é o tema.viagem no tempo. Deve ter alfuma relação. Algyém deve ter descobeeto, no jogo, jm modo de.viajar no tempo usando memórias, e um modo de.mudar os.acontecimentos.

Bom é isso.